O treino do seu cão

1. Considerações Gerais
2. Comandos Básicos
3. Ensinar o cão a ir buscar um objecto
4. Ensinar o cão a ser asseado em casa
5. Ensinar o cão a não comer comida do chão e de estranhos

1. Considerações Gerais
O treino do cão pode revelar-se simultaneamente uma tarefa difícil e bastante gratificante. Aos três meses de idade o cão já se desenvolveu o suficiente para aprender com eficácia bastantes ensinamentos. No entanto, com esta tenra idade ele é ainda um cachorrinho num ambiente desconhecido. O treinador deverá ter está ideia sempre presente durante os períodos de treino. Antes de iniciar os treinos o cão deve estar já completamente à vontade na sua nova casa e com as pessoas que nela coabitam. Nunca force a integração. À medida que o cão vai crescendo leve-o à rua, ponha-lhe uma coleira macia e leve mas leve-o ao colo. Deste modo ele começa a ambientar-se com o ruidoso mundo exterior.

Antes de avançar para o treino terá de adquirir uma coleira e uma trela. Estas podem ser de variadas formas e tamanhos devendo escolher aquela que simultaneamente fique mais harmoniosa com o seu cão e que permita controlá-lo de forma eficaz. Durante o treino verifique sempre que o seu cão demonstra alegria nesta prática. Faça do treino uma festa para si e para o seu cão mantendo sempre uma voz firme e felicitando-o sempre que faça progressos na aprendizagem.

De seguida descrevemos alguns comandos básicos que após estarem devidamente percebidos pelo seu cão, poderão ajudar no treino de acções mais complexas se assim o desejar. Ensine uma coisa de cada vez e apenas avance no treino depois de ter a certeza que o cão aprendeu correctamente. Deste modo obterá no final uma aprendizagem sustentada e que potência novas aprendizagens.

2. Comandos Básicos

Lado
“Lado” é o primeiro comando que deverá ensinar ao seu cão. Este comando é usado para manter o cão sempre do lado esquerdo do dono. Para iniciar o treino mantenha o cão do seu lado esquerdo e comece a caminhar. Dê imediatamente o comando “Lado” precedido do nome do cão (p.ex. “Boby Lado”) e mantenha o cão sempre próximo da sua perna. Para facilitar o treino segure a trela com a mão direita na ponta e com a mão esquerda junto da coleira. Sempre que o cão sair da sua perna puxe firmemente a trela e repita o comando. As sessões de treino não devem demorar mais de quinze minutos. Nunca se esqueça de felicitar o seu cão sempre que ele fizer aquilo que pretende. Apenas avance para o próximo comando quando o cão tiver aprendido bem este.

Senta
No final da aprendizagem deste comando o cão deverá ficar espontaneamente sentado do lado esquerdo do dono olhando para a frente. Para começar a ensinar este comando caminhe com o cão ao seu lado. Depois pare, dê o comando “Senta” e coloque a sua mão esquerda na traseira do cão levando a sentar-se. Use a mão direita para manter a cabeça do cão levantada. Espere um momento, felicite-o e dê o comando “Lado”. Repita desde o início até o cão ter aprendido correctamente e deixar de ser preciso pressionar com a mão esquerda. No limite, quando você parar, o cão sentar-se-á sem ser preciso dar qualquer comando “Senta”.

Fica
Como este comando pretende-se que o cão permaneça sentado até comando em contrário. Comece na a posição de sentado (com a treta). Dê o comando “Fica”, posicione a mão esquerda à frente do focinho e dê um passo em frente. Repita firmemente o comando “Fica” precedido do nome no animal (p.ex. “Boby Fica”). Permaneça assim durante 10 segundos no máximo. Gradualmente, à medida que o cão se vai familiarizando com o comando, aumente o tempo de permanência do cão. Felicite sempre o seu cão pelos progressos na aprendizagem.

De Pé
Comece igualmente a partir da posição de “Lado”. Caminhe um pouco e abrande lentamente e dê o comando “De Pé” (p.ex. Boby De Pé). Não permita que o cão se sente colocando a sua mão direita junto da perna direita traseira do cão. Lembre-se que ensinou o seu cão a sentar-se imediatamente quando pára, portanto, seja persistente e impeça gentilmente que o cão se sente. Com a mistura deste dois comando o cão perceberá que ao para se deverá sentar a menos que lhe seja dado o comando “De Pé”. Felicite sempre o seu cão pelos progressos na aprendizagem.

Aqui
Este é um comando muito importante pois vai permitir soltá-lo sem perder o controlo. Comece com o cão do seu lado esquerdo. Dê o comando (p.ex. Boby Aqui) e puxe a trela obrigando o cão a posicionar-se de frente para si. Com a repetição deste comando poderá em breve fazê-lo sem trela chamando o cão até si. Felicite sempre o seu cão pelos progressos na aprendizagem.

Deita
Para ensinar este comando começa da posição de sentado (do seu lado esquerdo). Ajoelhe-se e coloque o seu braço à volta do pescoço do animal cotando com a mão na perna direita dianteira. Dê o comando “Deita” precedido do nome do cão e conduza-o até à posição de deitado. Repita o comando (p.ex. Boby Deita) intensamente enquanto o cão se deita. Mantenha-o na posição desejada durante alguns segundos, depois dê o comando “Senta” e repita tudo de novo. Felicite sempre o seu cão pelos progressos na aprendizagem.

Após Ter conseguido ensinar todos este comandos básicos ao seu cão, deverá sentir-se à vontade com ele em locais públicos e amplos pois terá sempre o controlo. Se não for esse o caso, consulte um treinador profissional pois existem vários tipos de treinos conjuntos entre treinador, cão e dono que o ajudarão a fazer progressos nesta área.

3. Ensinar o cão a ir buscar um objecto
Este é um dos ensinamentos mais queridos pelo dono e pelo cão. Para o dono é uma forma de se divertir e para o cão esta é uma forma de seguir o seu instinto natural de correr atrás de objecto.
O objecto utilizado pode ser um qualquer desde que permita ao cão agarrá-lo com a boca sem dificuldade e sem se magoar.
Comece por interessar o cão pelo objecto fazendo várias brincadeiras centrando a atenção do cão no objecto. Segure-o na boca do cão enquanto puxa, atire-o a uma distância curta. Brinque bastante até o animal se sentir sempre interessado pelo objecto e correr atrás dele e apanhá-lo. Normalmente, depois de apanhar o objecto é natural que o cão fuja com ele para brincar sozinho. É aqui que começa a parte principal do treino. Chame-o alegremente para junto de si e nunca corra atrás dele pois ele pode interpretar como uma nova brincadeira e arruinar-lhe o treino. Quando conseguir que este venha até si, felicite-o efusivamente e retire-lhe o objecto da boca. Se o cão não lhe der voluntariamente o objecto, não puxe, fale-lhe num tom tranquilo, abra cuidadosamente a boca e retire o objecto acompanhando com o comando “Dá”. Felicite-o novamente. Repita várias vezes mas nunca cansando ao animal. Este treino só será eficaz enquanto o animal se sentir feliz e interessado.
Se o seu cão for rebelde de nunca voltar até si com o objecto utilize uma corda comprida para o ligar ao cão. Quando ele apanhar o objecto e tentar fugir, puxe-o com a corda chamando-o pelo nome e acompanhando com o comando “Aqui”. Faça sempre por conseguir fazê-lo voltar a bem e nunca use a força. Aos poucos o cão irá voltar para si com naturalidade. Tenha sempre muita paciência e perseverança quando ensina o seu cão.

4. Ensinar o cão a ser asseado em casa
Este ensino pode parecer bastante difícil, mas verá que com alguma vigilância e paciência tudo será simples. Os cães têm um instinto natural que os leva a procurarem um local afastado do sítio onde dormem para fazerem as suas necessidades. Neste sentido, não será difícil ensiná-lo a ir à rua ou a um local específico.
Para começar deve Ter a noção que uma cão pequeno come bastantes vezes e que portanto terá necessidade de se aliviar mais vezes e com pouca regularidade. No início impõe-se uma garante vigilância. Sempre que detectar necessário coloque o cão no local (á caixa, à rua ou quintal) onde queira que ele se alivie. Adicionalmente, deve-se levar o animal a esse local logo de manhã, depois de todas as refeições e antes de ir dormir. Deste modo vamos aos poucos criar rotinas na satisfação das necessidades fisiológicas do animal. Para que o animal perceba porquê foi colocado no local, nunca o deixe sozinho pois ele poderá perceber isso como um punição ou então confundi-lo. Em breve o cão vai habituar-se a esta rotina, porém não espere resultado imediatos e definitivos. Mantenha-se sempre atento. Quando detectar que o animal vai aliviar-se dentro de casa dê-lhe firmemente um comando “Não” e leve-o para o local indicado.
Uma vez ensinado o cão a ser asseado em casa terá que o ensinar a ser asseado em locais estranhos como por exemplo na casa dos seus amigos. Mantenha-se mais uma vez atento e quando detectar que o animal vai precisar de satisfazer as suas necessidades fisiológicas dê-lhe um firme “Não” e leve-o para um local indicado ou possível.
Com o passar do tempo quando cão não puder ir ao local habitual irá pedir pelo que o deverá ajudar (abrindo-lhe a porta por exemplo e deixá-lo ir a outro local que não dentro de casa).


5. Ensinar o cão a não comer comida do chão e de estranhos

Este treino não é muito fácil de concretizar pelo que deverá contar com muita paciência. Ensinar o seu cão a não comer do chão e não aceitar comida de estranhos é bastante útil pois previne que o cão apanhe doenças por comer alimentos estragados na rua e no parque assim como evita que os amigos do alheio distraiam o seu cão para entrar na sua propriedade.
A base do sucesso deste treino reside por um lado na perfeita aprendizagem dos comandos básicos e por outro na disciplinarização dos hábitos alimentares do seu cão. Um cão deve ter uma só pessoa que dá a alimentação, horários regulares, assim como local e recipiente únicos para comer. Não deixe que o seu cão ande pela casa e à volta da mesa nas refeições à procura de comida. Discipline!
Passamos agora para o treino propriamente dito. Numa primeira fase, segure o cão pela trela e peça a um estranho que lhe dê um pedaço de carne. Quando o cão tentar apanhá-lo puxe firmemente a trela e dê um comando firme “Não” precedido no nome do cão (p.ex. “Boby Não”). Repita este ensinamento bastantes vezes até o cão se mostrar indiferente à oferta de comida.
Numa segunda fase vai treinar o cão a não apanhar alimentos do chão durante os seus passeios. Coloque previamente alguns pedaços de comida em locais por onde costuma passear como seu cão. Depois passeie um pouco e passe propositadamente nesses locais. Quando o cão tentar apanhar a comida puxe firmemente a trela e dê um comando firme “Não” precedido no nome do cão (p.ex. “Boby Não”). Repita várias vezes este treino até que possa deixá-lo passar livremente e ao longe executar esta mesma ordem.
Se o cão for bastante rebelde e não reagir muito bem a estes ensinamentos deve colocar algum gosto maus nos alimentos de treino, como por exemplo pimenta. Assim, este associa à acção uma sensação desagradável perdendo o hábito e a vontade de a fazer.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s