Conheça os cuidados que você deve ter com seu cão no inverno e dias frios

Retirado so site: http://www.dogdogs.net/conheca-os-cuidados-que-voce-deve-ter-com-seu-cao-no-inverno-e-dias-frios

Abaixo seguem as 10 principais recomendações para que todos os donos de cachorros não veja seu animal de estimação doente nem sentindo frio. Veja:

01. Diminua o ritmo de banhos durante os meses de inverno.

02. Nunca leve seu cãozinho para passear logo após o banho. Espere um tempo até que ele não corra mais risco de ter um choque térmico.

03. Vista roupinhas em cães de pelagem mais curta. Cachorros de porte médio geralmente não aceitam roupinhas, mas se você conseguiu acostumá-lo desde cedo, aproveite!

04. Evite tosar seu cachorrinho no inverno, ao contrário das raças que tem uma certa tolerância ao frio, a maioria delas sentem tanto frio quanto nós, humanos.

05. Evite passear com seu animal nos horários mais frios do dia. Escolha horários mais quentes que seu amigo vai lhe agradecer!

06. Tenha certeza que seu cachorro esteja dormindo confortavelmente em uma local apropriado, como uma casinha feita especialmente para ele.

07. Assim como os humanos, no inverno o cão come mais no inverno que no verão. Aumente um pouco a quantidade de ração diária dele.

08. Vacine seu cachorro contra doenças típicas de climas mais amenos, tal como a traqueobronquite.

09. Fique atento se seu cão sofre com alguma doença crônica, em dias frios ele tende a sentir mais dores.

10. Se você seguiu à risca todos os itens acima e mesmo assim acha que seu cão não está bem, leve-o imediatamente um médico veterinário de sua confiança.

Anúncios

Dicas de cuidados com seu animal doméstico

Retirado do site: http://www.protecaoanimal.curitiba.pr.gov.br/

Família: um amigo deve levar só alegrias. Antes de levar um animalzinho para casa, tenha certeza de que ele não será motivo de discórdia e brigas. Caso contrário, todo mundo vai sofrer, principalmente ele.

Higiene: o cão deve ter abrigo confortável, protegido do sol, da chuva e do vento. Para evitar algumas doenças, recomenda-se um banho por mês. Já os felinos são animais muito limpos e não precisam tomar banho frequentemente. E lembre-se: todo proprietário deve recolher as fezes de seu animal nas ruas, nas calçadas e nos parques. É uma atitude de cidadania e obrigatória por lei.

Alimentação: um animal bem alimentado é um amigo feliz. Forneça alimentos apropriados, de acordo com a espécie e a idade do animal. Os adultos devem ser alimentados duas vezes ao dia, e os filhotes de quatro a seis vezes ao dia. Mantenha sempre a água limpa e fresca à disposição. Recolha os restos de alimentos do comedouro do animal, evitando, assim a proliferação de ratos, baratas e formigas.

Cuidados Médicos: seu amigo também precisa ir ao médico. Ao desmamar, ele deve visitar o médico veterinário para desverminar e receber as vacinas. Os filhotes devem ser vacinados com 2, 3 e 4 meses de idade, e os adultos anualmente, com vacina contra a raiva e doenças próprias da espécie. Providencie a vermifugação do seu animal seguindo as orientações veterinárias a esse respeito. E não se esqueça de levá-lo para fazer exercícios.

Atividades físicas: durante o passeio, utilize sempre coleira e guia. É segurança para o animal e para as pessoas. Se o animal for bravo, utilize também a focinheira e evite agressões.

Castração: o animal castrado vive melhor e fica mais dócil. Todo proprietário pode levar seu animal para castração, seja ele macho ou fêmea, de raça ou não. Assim, você contribui para diminuir a superpopulação de animais na cidade.

Acupuntura para cães

Retirado do site: http://www.tudosobrecachorros.com.br

A Acupuntura Veterinária começou a ser realizada na Dinastia Chang (1765 a 1123 a.C.) no tratamento de cavalos de sacerdotes feridos em batalhas na China. A partir dessa época surgiram descrições sobre tratamentos utilizando diferentes técnicas na acupuntura em animais. A acupuntura em pequenos animais (cães e gatos) se desenvolveu mais no Ocidente, principalmente na Europa e na América do Norte.
A acupuntura nos animais possui um efeito semelhante ao nos humanos, estimulando terminações nervosas, que conduzem esse estímulo até áreas do cérebro.

A acupuntura veterinária tornou-se popular por ser uma terapia segura, rápida e eficiente.
É útil em qualquer enfermidade, utilizada como tratamento principal ou auxiliar.

  1. Indicações
    • Indicada para animais de qualquer idade ou sexo
    • Pode ser utilizada em qualquer enfermidade ou localização
    • Não causa dor ao animal nem reações adversas
    • Não possui contra-indicação

     

  2. Principais enfermidades que podem ser tratadas através desta terapia
  • Problemas respiratórios (asma, bronquite)
  • Problemas musculares (miosite)
  • Problemas relacionados a estrutura óssea (hérnia de disco, osteofitos, osteartrite, osteoartrose, displasia coxo-femural, displasiado cotovelo, subluxação de patela, etc)
  • Problemas dermatológicos (atopia, sarna demodécica)
  • Problemas gastro-intestinais (gastrite, diarréia, constipação, fecaloma)
  • Problemas reprodutivos
  • Problemas neurológicos (convulsão, paralisia, cinomose)
  • Tratamento paliativo ao câncer
  • Auxiliar na recuperação pós-cirúrgica
  • Problemas urogenitais (cistite, incontinência, calculos vesicais e renais, insuficiência renal)

Os maus-tratos de animais

Retirado do site: http://www.hsw.uol.com.br

  1. Introdução
  2. Circos torturam animais
  3. A crueldade sem limite da farra do boi e dos rodeios
  4. Touradas
  5. Rinha de galos e briga de cães
  6. O que pode ser feito

1. Introdução

Os maus-tratos de animais são práticas muito comuns na história da humanidade e perduram até os dias de hoje. Não é raro nos depararmos com situações evidentes de maus-tratos contra animais domésticos ou domesticados. Lojas que abrigam animais em gaiolas minúsculas, sem qualquer condição de higiene, cães presos em correntes curtas o dia todo, proprietários que batem covardemente em seus animais ou os alimentam de forma precária, levando o animal à inanição, cavalos usados na tração de carroças que são açoitados e em visível estado de subnutrição.

Leia mais…

Ensinando Xixi e Cocô no Lugar Certo

Escrito Por: Sandra Régia – Retirado do site: http://www.lordcao.com/lcn035.htm

Ensinar o cachorro a fazer xixi e cocô no lugar certo é uma das preocupações mais freqüentes dos donos de cães. Entretanto, o que muita gente não sabe é que existem diversos motivos para o cão não fazer as necessidades no local adequado. E, mais importante ainda, a maneira correta de treinar o peludo depende do quê está causando o problema.

Leia mais…